Menu:

ESTADO PROVIDÊNCIA E SOCIEDADE PROVIDÊNCIA EM PORTUGAL.

QUE MUDANÇA?

           A Sociedade Portuguesa é uma sociedade em movimento.

          Todas as sociedades estão em movimento mas entre nós essa constatação tem um significado específico que não tem noutras sociedades europeias. Nós vivemos na presença de um tempo passado, mas recente, de imobilismo de esta grande nação. Na nossa representação o tempo de imobilismo, é o tempo do Fascismo, Estado Novo, Ditadura, Salazar, Cardeal Cerejeira, PIDE, Censura, União Nacional, Guerra Colonial, Saudade, Fado, Futebol e Fátima, a Bem da Nação, Marcelo Caetano, Movimento Nacional, Brandos Costumes, Orgulhosamente Sós, a Aldeia mais Portuguesa, Agricultura, Deus Pátria e Família, Mocidade Portuguesa, Mulher Mãe-Esposa, Conversas em Família, Enxovais para os Pobres, Povo que lavas no Rio, Madrinhas de Guerra. Por sua vez o tempo de mudança e o tempo do 25 de Abril, Liberdade, Democracia, Descolonização, Partidos Políticos, Manifestações, União Europeia, Zeca Afonso, Greves, Coca-cola, Escola Nova, Mário Soares, Gestão Democrática, Chico Fininho, Nacionalizações, Privatizações, Contratos a prazo, Computadores, Vídeos, Telemóveis, Mulher-operária-profissional, Drogas, Endividamento, Expo 98, Discotecas, Prostituição, Euro, Rádios Locais, Internet…

           Estas duas presenças estão profundamente enraizadas no imaginário dos portugueses e ambas são, em grande medida ilusórias. Nem o tempo do salazarismo foi só de imobilismo, nem o tempo do 25 de Abril tem sido só de mudança. No primeiro a mudança foi socialmente desvalorizada ocorrendo subterrânea e anonimamente; no segundo é o imobilismo que é socialmente desvalorizado ao ponto de tornar-se irrepresentável.

           Não há consenso entre os que pensam que as mudanças só se operaram depois do 25 de Abril a nível social. Senão vejamos o caso da prostituição, da droga e da violência e dos transsexuais.